Comece pela visita a La Candelaria, ali você pode conhecer um pouco da história da cidade. O Palácio Nariño, sede do poder legislativo em estilo napoleônico, pode ser a primeira parada.

A poucos passos dali estará a Catedral Primada de Colômbia, que até a década de 90 apitava na Lei colombiana, é o ícone mais emblemático da Plaza de Bolívar, vulgo, Praça Central do Poder, o lugar mais seguro do país, onde se situa o Congresso Nacional, a Prefeitura, a Suprema Corte e a Capilla del Sagrario, única remanescente do período colonial na praça.

Cabe também uma rápida passada ao Centro Cultural Gabriel Garcia Marquez, batizado em homenagem ao ícone da literatura latino-americana, onde há uma livraria imensa com títulos das mais diversas áreas do conhecimento. Aqui faça uma pausa pra apreciar o tradicional café Juan Valdez.

Siga, então, para o Museo de Botero, o qual mantido pelo Banco de la República e nele estão expostas mais de cem obras doadas por Fernando Botero, dono de um traço inconfundível, com personagens volumosos, carregados de humor e ironia. Lá você encontra, também, obras de Picasso, Renoir, Monet e outros. Esse museu tem acesso a Casa da Moeda (Casa de la Moneda), ambos com entrada gratuita.

Voltar

Durante os passeios por essa região vai ver que existem muito encanto nas ruazinhas estreitas que recortam o centro. A Calle 10 é considerada a mais bonita da La Candelaria.

Nessa rua encontram-se bons restaurantes e nossa indicação é o Capital Cocina y Café. O lugar é pequeno, porém aconchegante e muito bem decorado. A comida tipicamente colombina, com ótima apresentação e sabores. Um ótimo custo beneficio.

Um pouco mais a frente, mas ainda nessa região está o Museo Del Oro, com a maior coleção de ouro pré-colombiana do mundo. Se quiser otimizar o tempo, siga direto pro terceiro andar, onde estão os artefatos mais significativos, porém não deixe de fazer essa visita. A entrada é COP$3.000,00/pessoa.

No topo da montanha que margeia a La Candelaria, situa-se o Cerro de Monserrate que é um dos picos daquela cadeia montanhosa e onde está a Basílica Santuario del Señor de Monserrate, uma charmosa capela a 3.152m de altitude.

De lá se tem uma bela vista da cidade. A subida ao topo é feita por teleféricos ou por um trenzinho (funicular) que partem da estação ao pé da Montanha. A tarifa por pessoa é COP$17.000,00 ida e volta.

Sugiro subir pra acompanhar o pôr do sol, com isso consegue imagens de um lindo entardecer e também da cidade iluminada a noite.

Para finalizar o dia, a sugestão é ir até a Zona Rosa e conhecer o aclamado Andrés DC, um restaurante/bar repleto de artes espalhadas em 4 andares: Inferno, Purgatório, Terra, e Céu. Fechando, assim, com chave de ouro sua visita a capital da Colômbia.

Endereços úteis:

•Catedral Primada de Colômbia: Carrera 8 entre Calles 10 e 11
• Plaza Bolívar: Carrera 8 entre Calles 10 e 11
•Palácio Nariño: Carreira 7 entre Calles 7 e 8
•Museo del Oro: Carrera. 6 #1588, Bogotá, Cundinamarca, Colômbia
•Museo Botero: Calle 11 #4-41, Bogotá, Colômbia
•Centro Cultural Gabriel Garcia Marquez: Calle 11 #5-60, Bogotá, Colômbia
•Capital Cocina y Café: Calle 10 #2-99, Bogotá, Cundinamarca, Colômbia
•Cerro de Monserrate: Carrera 2 #21-48, Bogotá, Colômbia - http://www.cerromonserrate.com
•Andrés DC: Calle 82 quase esquina com carrera 12


Voltar


Comece o passeio visitando o Castelo San Felipe de Barajas, pois de manhã tem menos turistas e fica apenas uns 20 minutos de caminhada do centro histórico. É uma fortaleza que foi erguida para proteger a cidade dos invasores, na época da colonização espanhola.

Depois passeie pelo Centro Histórico, um bairro pequeno que ocupa meio dia do seu roteiro. Seus principais pontos: Museu da Fortificação; Casa de Gabriel Garcia Marquez. Dali da pra seguir por cima da muralha até a Plaza Domingo.

Lá você poderá visitar: o Museu da Inquisição; Centro Cívico; a Catedral Catalina; e Torre del Reloj, onde tem o Hard Rock Cafe.
A sugestão é finalizar o dia assistindo ao pôr do sol no Cafe del Mar na cidade murada.

À noite pode escolher um dos bares e curtir.

Os mais divertidos: Donde Fidel Salsa Club, Casa de la Cerveza, Bourbon Street e Havana Club.

Voltar

Esse dia reserve para conhecer as principais e mais belas praias da cidade: Playa Blanca e Isla del Rosario.

Os barcos que levam pra esse passeio saem da Torre del Reloj, em frente ao porto, a partir das 9:30 da manhã, a cada 10/20 minutos. Levam em torno de 45 minutos e custam ida e volta, cerca de COP$35.000,00 por pessoa.

Pode também fazer o passeio por conta, e ir direto apenas à Playa Branca, que sinceramente, é o melhor destino. Em frente a estátua da Índia Catalina há uma linha de ônibus (por eles chamados de buseta) com o nome do destino Pasa Caballo e a tarifa individual é de COP$1.800,00.

O ponto final dessa linha é no CAI (estação de polícia) de Pasa Caballo. Desse ponto em diante terá taxistas esperando pelos turistas, que optam fazer esse trajeto dali até a Playa Blanca.

Os preços variam muito nesse momento, mas recomendamos não pagar mais de COP$8.000,00 por pessoa.

Para o retorno negocie com os barqueiros direto na praia até as 4:00 da tarde, e volte de lancha até o porto. O trajeto leva 45 minutos. O valor praticado é cerca de COP$15.000,00 por pessoa. O negócio é pechinchar!

Playa Blanca não é um destino caro, diferente do que se imagina. O aluguel de uma barraca custa COP$30.000,00 durante todo o período que ficar na ilha. O almoço tradicional, chamado de bandeja especial, que inclui peixe-frito, arroz de coco, salada e banana frita custa COP$15.000,00 em média. Uma cocada, comprada com uma palenquera (mulheres vestidas de roupas típicas colombianas) custa COP$2.000,00.

Ah, para não haver estresse é importante lembrar que deve perguntar o preço de tudo antes de consumir, não aceite nada que dizem que é gratuito, pois nunca será e não esqueça a tolha.

A noite faça o passeio Rumba en Chiva, uma balada pela cidade dentro de uma Chiva ao som da rumba caribenha. A saída acontece em frente Torre del Reloj, dura três horas, custa COP$30.000,00 e está incluso uma hora em uma das suas danceterias.

Voltar

Comece se programando para a visita ao Parque Nacional Tayrona. Antes, sugiro passar no Mercado Olímpica e comprar comida leve e água, pois a caminhada é longa e não há uma grande oferta de bares pelo percurso.

O ônibus, com destino ao parque, sai a partir das 7:00 da manhã da frente do Mercado Público, na calle 11 com carrera 9, e o valor é tabelado: COP$6.000,00 por pessoa o trecho. O transporte te deixa na frente da entrada principal do parque: El Zaino, e o percurso até lá leva cerca de uma hora.

Os ingressos custam COP$39.500,00/pessoa. Ao lado da bilheteria tem vans disponíveis para levar você ao início da trilha e custam em torno de COP$6.000,00 por pessoa.

O Passeio consume o dia todo. Para você se programar, tenha em mente que a caminhada pelo parque leva em torno de 2 horas.

Considerando que você vá fazer paradas para apreciar a biodiversidade e também aproveitar as diversas áreas que o parque dispõe, sugiro que comece a fazer a caminhada de retorno por volta de, no máximo três horas da tarde, para que não corra o risco de não conseguir chegar a tempo de pegar a van que o deixa na entrada principal do parque, de onde partem os ônibus para Santa marta.

Em Santa Marta, faça um passeio pelo Parque de Los Novios, uma pracinha tipicamente interiorana, onde os namorados se encontram para curtir a noite. Ali na região da Carrera 3, tem muitos bares e restaurantes que oferecem desde os pratos mais típicos até a já conhecida pizza.

Se você quer comida boa e ambiente agradável a nossa sugestão é experimentar o Ceviche ao soro acompanhando de um tradicional mojitos do Restaurante Lamart. Certamente será uma noite divertida e regada a canções locais de músicos que sempre passam tocando seus instrumentos pelas calles e alegrando a todos.

Voltar

Comece esse dia conhecendo o Centro Histórico de Santa Marta, o qual é tranquilamente percorrido em poucas horas, apesar de não estar muito bem conservado vale a pena conferir.

A Catedral Basílica, onde foi sepultado o Libertador Simon Bolívar, é um dos atrativos mais visitados da cidade por ser considerada a mãe de todas as igrejas da Colômbia.

Os principais atrativos de Santa Marta, certamente são suas praias. A tarde, vá ao bairro El Rodadero, o qual possui a praia mais frequentada de Santa Marta. Fica a 30 minutos do centro da cidade.

Lá experimente praticar mergulho com snorkel com seu próprio equipamento ou alugue uma máscara na praia. Outra opção é alugar um barco a vela. Se gosta de praticar mergulho com cilindro de oxigênio, há diversas agências que oferecem esse passeio.

Quando estiver com fome, experimente as especialidades dos vendedores locais, como tiras de manga ou bebidas. Essa praia é bastante servida de bares e restaurantes com boa estrutura e grande variedade.

Embora menos animada, Taganga merece uma visita também. Fica a vinte minutos de Santa Marta, é uma vila de pescadores bem simples e tranquila, a orla da praia conta com estruturada de bons restaurantes e bares.

A noite saia para dançar em um dos clubes noturnos, você encontra bares de salsa, clubes de reggae, até mesmo casas que te fazem sentir-se nos USA.

A sugestão do I love Viagem é o Iguanas Santa Marta, um bar onde o carro chefe são os coquitéis variados e surpreendentes, regados ao som da salsa. Será uma ótima pedida pro encerramento da viagem.

Endereços úteis:

Restaurante Lamart: Carrera 3a # 16-36 Callejon Del Correo Old City, Santa Marta

Iguanas Santa Marta: Calle 19 No 4-58, Santa Marta, Colômbia

Voltar

PageLines